sábado, 29 de maio de 2010

O velho tempo....


Há alguns dias disse: "hoje eu vou escrever algo no blog" depois de ter ido à praia e ter revivido um momento rejuvenescedor e de plena qualidade de vida ao viver o entardecer e assistir ao belíssimo pôr-de-sol em Maria Farinha...
Mas não deu tempo de colocar o post, ficaram no rascunho todas as sensações e recordações de anos atrás.
Por isso o meu amigo, velho tempo, sempre tão relativo, me deixou passá-lo novamente devido a outras tantas prioridades de trabaho, da facul e do sono...
O velho tempo que está cada vez menor e que nos faz colocar cada vez mais coisas em nosso dia por seguir a tecnologia da comunicação e das necessidades de evolução...
O tempo que nos faz acordar cada vez mais cedo e dormir cada vez mais tarde,
Comer cada vez menos coisas nutritivas, em menor quantidade para obter um bocadinho mais dele mesmo,
Que nos faz cada vez menos fazer as boas visitas aos familiares e aos amigos,
Que nos torna cada mais mecânicos, eletrônicos, celulares, virtuais e cada vez mais letras e menos tato...
Quanto mais o tempo passa, mais eu penso que preciso ter qualidade de vida, antes que chegue o tempo das dores e perceber que hoje eu estou certo em curtir a natureza sempre que possível, ou fazer um libertador rapel negativo ou me esbaldar num destes de cachoeira...
Não quero pensar nisso na velhice, mas quero poder fazer isso até a velhice,
Coloquei no meu orkut um álbum com algumas coisas que ainda quero, e vou!!
Não depende só do tempo, mas de como eu o administro. Percebi que posso ter essa qualidade de vida querida com uma agenda bem organizada, sem fazer com que o tempo, cada vez mais cruel, me absorva. Na verdade eu que devo absorver o tempo e sei que posso fazer isso sem afetar as minhas responsabilidades e as minhas prioridades.

O tempo é de Deus, mas sou eu quem o vive, eu estou plenamente dentro dele e sua relatividade eu sei que posso desmistificar e trazer para o meu próprio bem.

Igor

Um comentário:

Cristiny* disse...

"Tempo, tempo, mano velho falta tanto ainda eu sei pra você correr macio". O tempo, engraçado que ao falar do tempo associamos nossa rotina, a questão não é o tempo. São as "coisas" amontoadas sem prioridades ^^. Tô tentando deixar "meu" tempo correr macio, tarefa árdua kkkkk
Adorei o texto, adorei a foto, adorei o jogo da velha aheauehiuehe
Beijao meu amigo!
;D